Por que a Maioria das Pessoas Confundem Raça com Etnia?

O termo Raça tem sido comumente confundida com nacionalidade, ( lugar de nascimento ) herança lingüística e religião. No seu sentido biológico apropriado,  ela não se refere a nenhuma destas classificações.
Muita da confusão entre raça e nacionalidade advém do fato de que as pessoas das nações conhecidas são freqüentemente da mesma raça  e, em muitos casos, a mesma palavra tem sido usada para  designar  a língua e a nacionalidade, bem como a etnia.

EXISTEM RAÇAS PURAS ?

A maioria dos cientistas concordam que toda a espécie humana provem do mesmo tronco ancestral, o qual provavelmente apareceu  entre 600.000 a 1.000.000 de anos atrás. Eles, além disto, concordam que raça “pura” no homem nunca existiu e nem pode agora existir!

O QUE TEM HAVER SANGUE COM  RAÇA  ?
Tais expressões como : “sangue negro”, “índio mestiço”, ou “meio sangue” caracteriza a falta de conhecimento  da relação entre  raça e sangue. O sangue, em si mesmo,  nada tem a ver com a transmissão da hereditariedade material e não deveria ser usada para designar um tipo racial. A característica da herança física inclui o tipo sanguíneo  que são transmitidos pelos genes  e não pelo sangue.
O sangue da mãe  normalmente não entra em contato com o embrião em crescimento. A criança desenvolve a sua própria necessidade de sangue, das substâncias dos  alimentos  que passam pela mãe, através da placenta. Em face desta separação do sistema sanguíneo, as crianças podem ter tipos de sangue diferentes da sua própria mãe.

Não faz sentido, por estas razões, descrever a linhagem  racial de uma pessoa pelo tipo do seu sangue. Dizer, por exemplo, que alguém  tem um quarto de “ sangue índio” ou  “sangue negro” correndo nas suas veias não tem nenhum significado científico.

COMO PODEMOS TRATAR O PRECONCEITO RACIAL ?
            Apesar  de não haver uma resposta clara à esta questão, os cientistas sociais concordam que existem três  maneiras mais efetivas para erradicar o preconceito.
            1. Disseminação  de informações científicas sobre raça, de modo que as bases
de julgamento errôneo sejam removidas.
            2 Suprir de oportunidades contínuas  pessoas de raças diferentes para    associar-se de situações favoráveis. Estudos desenvolvidos durante a Segunda Guerra Mundial demonstraram que experiências positivas  com membros de outras  raças  estão entre os meios mais poderosos para remover este tipo de  preconceito.
            3. Remoção  de condições sociais e econômicas que criam dificuldades e frustrações. Investigações de grande profundidade demonstraram que  pessoas continuamente frustradas  são mais aptas  de desenvolver preconceito, porque elas tem uma maior necessidade de um bode expiatório contra aqueles de sentimentos  reprimidos  de hostilidade que possam ser expressados.
            Cada indivíduo que desejar tomar parte na grande tarefa de remover o preconceito racial da sociedade pode faze-lo, tornando-se bem informado sobre as descobertas da ciência a cerca da raça, participando continuamente em atividades inter-raciais , ajudando a melhorar aquelas condições sociais gerais que trazem frustrações e dificuldades a muitos grupos de pessoas, e encorajando outros a juntar-se a ele nestes louváveis empreendimentos.
            Há, ainda, outro fator de pré-requisito  para o sucesso de qualquer programa destinado a remover o preconceito - uma fonte de motivações para causar a ação corretora, apesar da  resistência que a mudança provoca. É extremamente difícil empreender ações necessárias que irão modificar e desenvolver tanto o próprio indivíduo como a sociedade.   A enorme resistência do preconceito humano parece impossível de ser superado. Infelizmente, o mero conhecimento sobre discriminação e injustiça racial não irá necessariamente inspirar alguém a fazer alguma coisa a respeito.

“No Brasil há pessoas de todas as cores: branca, amarela, negra... Quantas raças existem aqui? Você acertou se disse UMA, a Raça Humana!”  Zezé Motta em propaganda de Organização Não Governamental em defesa da igualdade entre os povos e culturas

 ETNIA

Etnia ou grupo étnico é em um sentido amplo uma comunidade humana definida por afinidades linguísticas, culturais e genéticas. Etnia se usa a vezes erroneamente como um eufemismo para raça, ou como um sinónimo para grupo minoritário...
A etnia não é um conceito fixo, podendo mudar com o passar do tempo,no Brasil todos nos falamos  a MESMA língua,a nossa cultura e múltipla e religião idem,não podemos dividir a Etnia Brasileira por cores de pele,como se e ter pele "negra" ou não, necessariamente determinasse uma estatística social e cultural de uma pessoa!

fontes:bahai.og,
Glenford Mitchell
Daniel C. Jordan

0 Sua Vez...:

Licença Creative Commons
O trabalho ETNIA BRASILEIRA de Livia Zaruty foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.etniabrasileira.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://www.etniabrasileira.org.